** N@IDS ** ALOHA **

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Há Palavras

Palavras ditas no vento,
escritas no tempo, sem sentido,
brotando no meio do nada,
ferindo a verdade,
rolando no chão, como pedras
indissolúveis, gestando a dor
sangrenta, coberta por lágrimas sofridas,
jamais esquecidas na alma.
São mágoas, que a vida vê padecer,
sem apagar uma letra do dizer,
que o pensamento gravou
no berço da infinita tortura.
“In memorian”,
a palavra não falece,
fica estagnada, sem a despedida,
até depois do adeus.

Schyrlei Pinheiro
Mai 10, 2007 in poesia

Um comentário:

Stranger à la carte disse...

A palavra não é só o que diz também é o que dela dizem...


:)