** N@IDS ** ALOHA **

segunda-feira, 2 de julho de 2007

Cinema Azul

Que de azul não tinha nada!

Este acampamento "ocasional" e "light" teve lugar entre os dias 22 e 24 de Junho deste ano na bela localidade de Vale de Figueira, algures entre o milho e o tão apetecível rio Alviela.

O cinema azul foi uma iniciativa da Câmara Municipal de Santarém, com o apoio das Guias e dos Escuteiros de Santarém... a ESES e a sua AE foram esquecidas mas de longe que foram os que mais trabalharam e se empenharam para o sucesso desta iniciativa. em campo contavam com 14 monitores, enquanto que as guias tinham apenas 4 para manter as boas aparências. Os escuteiros, esses nem se deram ao trabalho de trabalhar muito porque só apareceram no sábado de manhã para fazer um circuito que qualquer consegue fazer. No esquecendo da bela música de "agarra a banana"!

de facto foi um lapso da C.M. de Str não ter posto o nosso logo no cartaz, mas aqui está um bom e real exemplo que normalmente quem trabalha bem, nunca leva os devidos louros.

Eu embarquei nesta aventura com muito gosto e repetia se possível, mas desta vez com condições higiénicas. Sim, porque eu duvido que o Senhor Moita Flor deixa-se ir os seus filhos para um acampamento que nem água potável tinha, para não falar da inexistência de um WC em condições e chuveiros. Quanto à organização e planificação do cinema azul, esse deixou muito a desejar. Nós enquanto futuros educadores deste país, faríamos muito melhor! Podem ter a certeza disso.

No que respeito ao ambiente gerado, foi 5 estrelas, pelo menos entre nós camaradas e amigos da ESES, porque os outros eram anti-sociais.

Rimos, chorámos, saltámos, fizemos trinta por uma linha... Resumindo: fizemos com que o cinema azul resulta-se e o mais importante, as crianças adoraram!

Só tenho a lamentar a falta de segurança do acampamento "ocasional" e "light" detectada pelo Filipe, a fuga das crianças de uma das tendas observada pela Anais, a inexistência do papel Dino, a imensidão de aranhas do tamanho de uma mão humana (detectado pelas crianças), o roubo sem explicação dos manhazitos, o aparecimento do "João João", do "cala-te Joana", do conco dos inúmeros porcos que só queriam imitar a Ana, do como se deve comer um Corneto... enfim uma série de episódios alegres e sempre bem dispostos onde só tenho a lamentar que os monitores tivessem passado por bêbados e drogados, quando fomos nós que mantivemos a "chama" azul acesa.

P.S. Um grande abraço ao meu novo amigo do Happy Feet - Mulber, e um especial obrigado à nossa Presidente da AE da ESES... a Teresa! Mas qual Teresa?!





O que faltou neste cinema azul...

Nenhum comentário: